Curricula, Gestão do Conhecimento e Pesquisa

Formações de Redes e Comunidades: Uma realidade para a Gestão do Conhecimento

Posted on: 14 de setembro de 2005

O resultado da inovação humana pode ser a comunicação, haja vista que desde a prensa de Gutenberg o homem não parou de reinventar-se e arquitetar as formas de sociedade, um comunicando com muitos e muitos participando com bastante. Os estudos e as pesquisas a respeito da “grande teia” são muitos, tendo em vista que afeta a interação do humano e promove o aparecimento de comunidades e como conseqüência novos vínculos de “network” e novos negócios, pois o homem é um ser político e econômico.

 As tecnologias facilitam as trocas de informações, entretanto quem produz informação é o homem no contexto, dessa forma, pode transitar por comunidades e colaborar de forma síncrona, assíncrona e multissíncrona, as “ferramentas” de colaboração facilitam o trabalho com projetos e as interações para a resolução de problemas ou aprendizagens. Organizações denominadas virtuais trabalham com pessoas, embora a presença física seja pouco enfatizada, há coordenação de colaboradores que existem em espaços potenciais que geograficamente podem estar distantes.

 Novos modelos de parcerias surgem em épocas de trabalhos integrados por recursos tecnológicos, assim como, novos modos de compartilhamento de dados, informações e conhecimentos em tempo real. Desenvolvimento de produtos e escritas acadêmicas em um tempo único para todos os colaboradores permite atividades feitas em configurações mais rápidas e efetivas.

 Um dos fatores que auxiliam a formação de redes é o desenvolvimento das Tecnologias de Informação, dessa forma, aumenta a colaboração que pode estar em uma igual corporação, em departamentos diferentes de uma mesma universidade ou faculdade ou em uma mesma escola. Entretanto as estruturas não necessitam ser a mesma, a colaboração podem ser entre parceiros diretos e indiretos que não ocupam cargos na mesma organização.

 O encontro promovido por meio da tecnologia gera um conhecimento que precisa ser gerido e terá mais oportunidades aqueles que souberem fazer a Gestão do Conhecimento em composições facilitadoras de trabalho em redes, que têm protótipos de interações sociais modificados por caracterizações personificadas que exigem acessos ou moderações como forma de poder da informação.

 Inicialmente o modelo de redes era utilizado para partilhas de informações, porém com a descoberta de que dados, informações e conhecimento eram ativos que determinavam economicamente a “vida” de uma organização, os colaboradores adotaram padrões para trocas de experiências com vistas para obtenção de benefícios.

 A rede ainda tem como objetivo a partilha e o compartilhamento e deve ser exercitada em modelos escolares e acadêmicos como maneira de construções que devolvam para a sociedade o investimento que é feito por meio de impostos. A Gestão do Conhecimento em instituições de ensino deve ser repensada, a fim de conseguir devolver o investimento feito para que houvesse o “progresso da ciência”.

 Na medida em que a rede proporciona oportunidades de aprendizados, oportuniza vantagens para gestores de saibam criar as próprias redes e consigam comunicar-se com mais pessoas distribuídas geograficamente pelo planeta. As organizações têm fronteiras íngremes que são transpostas com “ferramentas” tecnológicas que auxiliam no trabalho com o conhecimento explicitado.

 A criação de espaços “on-line” para colaborações que envolvem beneficiários diretos e indiretos para a troca de documentos, arquivos, mensagens, comentários e impressões, bem como práticas, vivências e experiências favorecem um diferencial competitivo entre instituições de igual segmento. As parcerias têm finalidade de vantagens e os gestores poderão extrair o melhor da gestão de pessoas e contextos para fazer uma melhor Gestão do Conhecimento, ou seja, que consigam contribuir com mais indivíduos.

 Parcerias com governos, empresas e universidades parecem ser modelos de sucesso para a sociedade, em uma economia que necessita de trabalhar fluxos de informação em tempo real. A efetividade das redes e parcerias tem a intenção de reduzir os deslocamentos, os gastos com formação profissional e o tempo para a execução de tarefas, tudo isso sem perder o foco nas reais necessidades do usuário final e na colaboração exercida na rede.

 Integrar diferentes mídias e busca de parceiros que estejam comprometidos com a qualidade do processo e com a gestão dos recursos disponíveis para os projetos em modelos de rede exigem habilidades, competências e saberes que precisam ser construídos e geridos em trabalhos de colaboração e com rapidez, a fim de que possam ser ofertadas em bens de informações as experiências e vivencias para que mais pessoas conheçam os bastidores da Gestão do Conhecimento em formações de redes e comunidades.

 

=====================================================================

Escrito por Neli Maria Mengalli, em 13 de setembro de 2005, como resultado de leituras para serem apresentadas no Moodle configurado para a Disciplina Gestão do Conhecimento em Projetos em Educação a Distância e de Pesquisa

1 Response to "Formações de Redes e Comunidades: Uma realidade para a Gestão do Conhecimento"

Oi Neli
Gostei muito do teu spaces. Muito rico em informações. Não era para menos, já que a dona é uma gestora do conhecimento
Esse texto nos situa no atual contexto produzido pela sociedade do conhecimeno que cada vez mais cria forma de tornar mais veloz a interação entre os seus membros
parabéns
abraços
Domíkcio

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Neli Maria Mengalli

Flickr Photos

Mais fotos

Neli Maria Mengalli

Coloque seu e-mail para receber novidades e notificações do Blog.

Junte-se a 9 outros seguidores

Neli Maria Mengalli

%d blogueiros gostam disto: